Em Coimbra, a tradição ainda é o que era para o FC Porto (0x3)

O FC Porto somou a sua oitava vitória consecutiva na história das deslocações a Coimbra para o campeonato. Os dragões derrotaram a Académica (0x3) e reduzem as distâncias, à condição, no topo da tabela para o Benfica. Mangala, Danilo e Castro marcaram os golos do triunfo portista.
Mangala imperial nas alturas
O FC Porto entrou em campo com a ideia fixa de reduzir, à condição, a margem para o líder Benfica. O conjunto portista sabia que apenas uma vitória interessava diante de uma aflita Académica, também ela, a precisar de pontos para fugir aos últimos lugares.

No jogo 100 (em todas as provas oficiais) de James Rodríguez com a camisola azul e branca,El Bandido teve a companhia de Izmaylov e Jackson Martínez no ataque. Quanto a João Moutinho voltou ao seu lugar no meio-campo, após dois jogos pela seleção nacional.

Na primeira parte, o FC Porto dominou como quis uma Académica sem ideias e apática. Os dragões, sem pressionar muito, foram colecionando ocasiões de golo mas acabaram por ir a vencer para os balneários (apenas) por uma bola a zero.
Ao intervalo valia o golo de Eliaquim Mangala, golo esse apontado aos 16 minutos. O francês, mais forte e mais alto do que a defesa da Académica, foi ao ‘segundo andar’ cabecear para o fundo da baliza, após cruzamento perfeito de João Moutinho na direita do ataque.
Antes disso, o FC Porto viu ainda os ferros negarem mais golos. Aos 24′, James bateu um livre mas a bola foi ter ao poste. Passados dois minutos, o mesmo James cruzou para Mangala levar a bola a ‘beijar’ os ferros.
Sem grande desgaste, os bicampeões nacionais passearam em Coimbra. De resto, a primeira (e única) jogada de real perigo do lado dos estudantes, na primeira parte, aconteceu aos 41 minutos; Wilson Eduardo bateu com força, após mau corte de Otamendi na defesa, mas a bola foi à figura de Helton.
No regresso dos balneários… a mesma toada. O FC Porto a gerir e a segurar uma Académica que apareceu, ainda assim, com outra atitude.
FC Porto a gerir, Académica ‘sem pernas’ no seu 40.º jogo oficial da época
A equipa de Pedro Emanuel, com mais ilusão, tentou o golo mas seria o FC Porto a fazer o segundo, aos 52′; Lucho assistiu magistralmente Danilo e o defesa brasileiro, de ângulo apertado, rematou a contar para o fundo da baliza de Ricardo.

A vencer por 0x2, o FC Porto podia ter feito o terceiro logo de seguida. Aos 55′, Jackson Martínez falhou por milímetros a receção de bola, perdeu tempo de remate e permintiu ainda a João Dias retirar-lhe ‘pão da boca’.

Daí em diante, os 5 mil 832 espetadores que marcaram presença no Estádio Cidade de Coimbra viram o jogo cair na pouca intensidade que já tinha. O FC Porto não permitiu qualquer reação à Académica no último quarto de hora e conseguiu mesmo ampliar a vantagem.
Aos 89 minutos, André Castro – que tinha entrado para o lugar de Defour – marcou num belo remate, de fora da área, de primeira. O menino formado nas escolas portistas colocou a bola no fundo das redes sem hipóteses para Ricardo. Este foi o primeiro golo de Castro na equipa principal do FC Porto.
Os bicampeões somaram, desta forma, a sua 18.ª vitória na Liga portuguesa e chegam-se mais ao Benfica, que entrará em campo daqui a pouco na Luz. Os azuis e brancos somam agora 60 pontos.
Já a Académica continua com os mesmos 21 pontos. Os estudantes continuam em zona de perigo na tabela mas fora dos lugares de descida.
in “zerozero.pt”

Sobre pungaro

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/
Esta entrada foi publicada em academica, fc porto, FCP, Futebol, Liga Zon Sagres, Porto. ligação permanente.

Uma resposta a Em Coimbra, a tradição ainda é o que era para o FC Porto (0x3)

  1. Olá!Concordo com a sua análiseE mais, a mim parece-me que o James apesar de já ter jogador melhor do que no jogo anterior, ainda não estará na sua melhor forma.O Moutinho por sua vez, jogou bem mas também me pareceu ter acusado algum desgaste.Jackson idem aspas.Realmente é o facto do Mangala não jogar contra o Braga cria alguma preocupação. Esperemos que o Maicon surja confiante e eficaz.O Alex Sandro neste momento parece ser mais eficaz ofensivamente do que o Danilo. O qual marcou um bom golo, o que me leva a pensar que se calhar o homem é mais médio do que lateralAbraço e boa Páscoa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s